Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017 | você está em »principal»Blogs»Filhos Brilhantes
Publicado em 28/04/2017 às 11h28
A guerra de Nelson


BENEDITO VELOSO

Há exatos 72 anos, em 28/29 de abril de 1945, travou-se a batalha de Fornovo Di Taro (Itália) que resultou na rendição dos alemães. Foi uma das maiores participações da FEB (Força Expedicionária Brasileira) na Segunda Guerra Mundial (1939/1945). Dos mais de 25 mil brasileiros convocados, 153 eram de Jacareí, como Nelson Guedes, nosso destaque desta quinzena. Guedes mora desde 1971 em Santo André, (ABC paulista). Em 3 de julho ele vai completar 96 anos. 

“Eu era molecão”, diz, quando estourou a revolução de 1932. Ele testemunhou “a movimentação da soldadesca”, pelas ruas de Suzano (SP), onde fora passar uns tempos na casa de parentes. Viu transitarem por lá os trens carregados de soldados, e seus tios solteiros se esconderem em fazendas “no mato”, para não serem convocados à luta.

Em 1939, Guedes serviu no Tiro de Guerra quando estourou o conflito mundial. Da revolução de anos antes e da guerra contra Hitler só tivera conhecimento pelo noticiário; “nem pensava que um dia estaria envolvido naquilo”, escreveu certa vez. Nem imaginava que sua turma do TG seria das primeiras a serem convocadas para o conflito.  Para quem a preocupação da idade era ficar “paquerando as meninas e indo ao cinema” na pacata Jacareí, o chamado para a guerra naquele novembro de 1942 foi um choque, relata o filho Júnior no livro “A guerra de Nelson”, escrito com o professor Marcos Cesare.

Em 16 de julho de 1944, com a FEB, que logo seria integrada ao 5º Exército dos Estados Unidos, o cabo Nelson Guedes chegava com milhares de jovens ao porto de Nápoles, na Itália, onde durante sete meses viveu a dura realidade de registrar mortes de milhares de pracinhas, sua incumbência como soldado.

De volta ao Brasil, continuou uma vida “de luta incessante”, como alguém que aprendeu superar limites. Na cidade, Guedes uniu companheiros febianos para juntos fundarem a Associação dos Ex-combatentes de Jacareí. Conforme seu biógrafo, Guedes “pode ser para a história mais um pracinha, mas para mim, mais que exemplo, é um verdadeiro herói de quem tenho o privilégio de ser filho”. Para Jacareí, um Filho Brilhante.

Publicidade
Compartilhe

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

21 AGO
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Filhos Brilhantes

Assuntos como cerimonial, teatro, literatura, música, pintura terão sempre pessoas da terra como protagonistas, a grande maioria de Jacareí

 


E-mail do autor: bvelosomc@gmail.com
Arquivo
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: