Domingo, 26 de Março de 2017 | você está em »principal»Blogs»Filhos Brilhantes
Publicado em 13/09/2016 às 12h08
Era uma vez a tristeza, a desesperança, a solidão...


BENEDITO VELOSO

Yoshi Oida, professor japonês de teatro, ensina que um ator só “está pronto” quando se torna invisível. Eu não havia tido um exemplo disso na prática até que Maria Guimarães, filha brilhante da semana, me contou sua experiência com Sílvia, uma aluna a quem ensinou contar histórias. Maria é professora há mais de 40 anos. Aposentada, hoje dedica-se a ensinar a arte da contação que “muda vidas e recupera a autoestima de desesperançados”, afirma.

Sílvia sofrera um AVC (Acidente Vascular Cerebral) que a deixou com a boca repuxada, manca e outras sequelas menores. Maria, certa vez, a levou para “contar” em uma creche. Sílvia, disfarçada de saci, deu conta do recado.

Terminado o evento, ela conversava com outras pessoas no pátio da creche quando se aproximou uma das crianças e indagou: “você foi o saci, não foi?!” Admirada, Sílvia quis saber como a criança descobriu, e veio a grata surpresa: “por causa do seu sapato que é igual”. Absorvida na história, a criança não viu os defeitos físicos da contadora, só os sapatos que “eram do saci”. Sílvia tornou-se “invisível” para dar lugar ao personagem, como ensina Oida. A arte da contação a transformou numa atriz, apesar de ser idosa e deficiente.

or fatos assim, Maria emociona-se quando fala do projeto “Avós do Coração”, que desenvolve com idosos contadores pela Universidade da Terceira Idade. Tudo começou, certa vez, quando visitava um asilo. Encontrou ali uma idosa chorando porque a nora não lhe permitia ver o neto. Chegou-se a ela animando-lhe: “a senhora pode adotar vários netos, se quiser”, e se propôs ensiná-la contação de histórias para crianças. Hoje, a antes desesperançada é uma das contadoras destacadas de seu grupo “e está feliz”, garante.

“Os idosos vão para as creches e voltam jovens depois da contação”, explica. Segundo Maria, é um resgate de autoestima para idosos, de valores morais para jovens e pode ser um meio de vida “como já se tornou para muitos”. Maria já formou vários jovens e idosos na arte. Quando perguntam a um contador quantos anos tem, a resposta é a mesma: “Não temos idade, temos vida”.

Publicidade
Compartilhe

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

26 MAR
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Filhos Brilhantes

Assuntos como cerimonial, teatro, literatura, música, pintura terão sempre pessoas da terra como protagonistas, a grande maioria de Jacareí

 


E-mail do autor: bvelosomc@gmail.com
Arquivo
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
10/09/2016
O debate na TV Band Vale ajudou você a definir o voto para prefeito de Jacareí?
  • 60%
  • 24%
  • 16%
  • 0%
  • 0%
Logos e Certificações: