Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017 | você está em »principal»Blogs»O Quinto Poder
Publicado em 30/06/2017 às 09h50
Na Boca do Forno


JOSÉ LUIZ BEDNARSKI

A fumaça criminosa que escondeu o melancólico arrebol de inverno da última quarta-feira trouxe à baila a incineração de tóxicos, uma semana antes. Rodei com a Veraneio carregada com quase meia tonelada de droga. Meu anjo da guarda é laborioso. Foi operário padrão na década de setenta e fiscal da SUNAB nos anos oitenta. Deu tudo certo, chegamos à cerâmica sãos e salvos.

Era bem cedinho, mas já estavam lá o perito criminal e os vigilantes sanitários municipais. A prancheta rodou de mão em mão, todos assinaram o auto de diligência em cima dos capôs das viaturas e o investigador de toca ninja comandou o desembarque da carga maldita.

Na minha inocente ignorância, imaginava um forno gigante de pizza e italianos de gorrinho branco e avental manejando espátulas com longos cabos. Não é assim. Há dezenas de fornos, que parecem as casas do Jardim Conquista, só que bem mais sólidos. A boca, do tamanho de uma porta, é inteiramente lacrada por uma parede de alvenaria. Por um buraco menor na parede transversal é inserido um tubo motorizado que sopra pó de serra para acender o fogaréu.

Nada a ver com pizzaiolos, os ceramistas são um híbrido de pedreiro com carregador de malas. Andam de lá para cá com carrinhos cheios de tijolos, construindo e destruindo diariamente a parede que veda a boca do forno. Depois do aquecido, quebram só um buraquinho para a inserção de objetos. Entendi a razão: mesmo a cinco metros de distância, o calor frontal é insuportável.

Prudente, posicionei-me de lado para não virar um promotor defumado.
O investigador de toca ninja abriu os sacos com uma faca do Rambo e jogou os tijolos de cocaína pelo buraco. Alimentado pelo pó do mal, o interior do forno começou a endoidecer. As labaredas dançavam alucinadamente e produziam uma medonha fumaça negra, que saía pela alta chaminé da cerâmica toldando o céu azul-anil afonsino. Nem querosene ou gasolina de avião faria trepidar tanto aquelas paredes.

Um silêncio de meio dever cumprido dominava o semblante dos policiais. Para relaxar de vez, ainda faltava queimar a erva.

Publicidade
Compartilhe

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

23 NOV
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
O Quinto Poder

Coluna assinada pelo Promotor de Justiça da Cidadania, José Luiz Bednarski. Uma abordagem apartidária, com discussão aberta dos assuntos de interesse geral; o amadurecimento paulatino da cidadania, a força da população em diálogo com órgãos independentes representativos, como MP, Defensoria Pública e outras instituições criadas ou fortalecidas a partir daConstituição de 1988.


E-mail do autor: joseluizbednarski@gmail.com
Arquivo
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: