Publicidade
Sexta-feira, 23 de Junho de 2017 | você está em »principal»Notícias»Geral
Publicado em 13/04/2017 às 18h33
Chocolate não é o vilão da Páscoa, explica especialista

A Redação / Assessoria de imprensa
Divulgação
Para manter a pele saudável e sem problemas, a indicação médica é priorizar sempre os chocolates com maior concentração de cacau e menos leite

Impossível não relacionar a chegada da Páscoa com a alta temporada de chocolates. Um mito comum nesta época é acreditar que comer chocolates impulsiona o surgimento de espinhas. O médico Gilvan Alves, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, assegura que saber escolher qual chocolate ingerir é fundamental para manter a saúde da pele.

"O chocolate não dá espinha, ele não é o vilão. O que estimula a produção de óleo das glândulas sebáceas, piorando o quadro de tem tendência, é o açúcar refinado e o leite de vaca presentes no chocolate", explica o dermatologista.

Para manter a pele saudável e sem problemas, a indicação médica é priorizar sempre os chocolates com maior concentração de cacau e menos leite, como os mais amargos, por exemplo. "Se você comer um cacau inteiro, não vai surgir nada de ruim na sua pele. Isso é a prova de que chocolate não causa espinha, mas sim os ingredientes que ele pode conter", ressalta.

Considerando o açúcar e o leite como os causadores de problemas, o médico explica ainda que o chocolate branco não é recomendado para quem quer evitar transtornos com a qualidade da pele. Isso por que o chocolate branco não contém cacau, e sim manteiga de cacau, açúcar e leite.

Apesar de não existirem estudos que comprovem a relação entre comer chocolate e ter espinhas, o médico alerta que são necessários cuidados especiais para quem já tem propensão a acne. "Quem já possui um quadro de acne deve evitar a ingestão de doces que contenham alto teor de açúcar e leite de vaca", orienta Gilvan.

SERVIÇO
ORIGEM DO CHOCOLATE
O chocolate é um alimento feito com base na amêndoa fermentada e torrada do cacau. Sua origem remonta às civilizações pré-colombianas da América Central. A partir dos Descobrimentos, foi levado para a Europa, onde se popularizou, especialmente a partir dos séculos XVII e XVIII. Contudo, devido às necessidades climáticas para o cultivo do cacau, não era possível o seu plantio na Europa e por isso as colónias americanas de clima tropical úmido continuaram a fornecer a matéria-prima. Atualmente, os maiores produtores estão na África Ocidental.

O chocolate, tal como é consumido hoje, é resultado de sucessivos aprimoramentos realizados desde o início da colonização da América. O produto era consumido pelos nativos na forma de uma bebida quente e amarga, de uso exclusivo da nobreza. Os europeus passaram a adoçar e a misturar especiarias para adequá-lo ao seu gosto. Com o desenvolvimento dos processos industriais e técnicas culinárias, surgiu o chocolate com leite e depois na forma de um sólido.

Atualmente, é encontrado em diferentes formas que vão desde o sólido, como o chocolate em pó, as barras, os ovos e os bombons, e líquido, como achocolatado ou chocolate quente. Além de ser consumido puro, é também ingrediente de um grande número de alimentos como bolos (tortas, biscoitos, etc.), mousses, sorvetes e outros doces.
Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Publicidade
Compartilhe

Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

23 JUN
Publicidade
Notícias

Blogs
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: