Sábado, 25 de Novembro de 2017 | você está em »principal»Notícias»Editorial
Publicado em 13/05/2016 às 12h17
Futuro sem fábula

A redação / Diário de Jacareí

Desinformar é controlar. Esta é a função da indústria cultural no campo da Política: infantilizar e desqualificar o espaço onde seja possível trabalhar os conflitos para a promoção de novos direitos. Fio condutor da ideia de que o afastamento da presidente da República é a luz contra o colapso da atual matriz econômica, a própria mídia já cobra do presidente em exercício prazo para êxito de seu governo.

Não há exagero para tal imediatismo fantástico. Espera-se do messias a restituição da ‘confiança do mercado’ para que os investimentos voltem a brilhar como o sol, os empregos brotem como frutos da natureza e o país retome o crescimento da mesma forma que o viu ruir.

Da noite para o dia, a mercadoria da informação faz crer que trocando a roupagem o objeto da vestimenta é substituído. Ilusão. A história não dá conta de ser modificada em seis meses, porque seu timão, mesmo que girado bruscamente, só fará correção da rota no horizonte porvir.

Traduzindo para a economia, não se pode exigir a produção de superávit primário prolongado de uma economia que declina há oito anos. É preciso força de ânimo político para repactuar a fatia do orçamento federal - referente ao pagamento da dívida - de forma a ampliar investimentos nos setores produtivos e benefícios sociais. Na prática, significa encontrar formas salutares para o pagamento da dívida pública, que em 2015 consumiu 42% do gasto federal (R$ 962 bilhões).

Mas este não é o cenário no curto prazo. De fato, pretende-se a contrarreforma nas contas públicas capaz de resgatar a confiança de agentes econômicos para que os investimentos em títulos do tesouro sejam bem remunerados, por taxas que só um Estado, atrelado a conceitos econômicos dos ‘Meninos de Chicago’, tem condições de conceder.

Compreender o momento presente como parte de um processo histórico é fundamental para a construção da crítica a respeito daquilo que se espera da sociedade e do seu futuro, desvinculado de fábula ou narrativas de salvação que só aprisionam o debate público na busca pela ampliação dos direitos, especialmente ao direito à informação.

Publicidade
Compartilhe

Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

25 NOV
Publicidade
Notícias

Blogs
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: