Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017 | você está em »principal»Notícias»Editorial
Publicado em 04/02/2015 às 17h04
Jacareí Otimista
A redação / Diário de Jacareí

Depois do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) prever que o mercado de imóveis em Jacareí vai retomar a normalidade em 2015, agora foi a vez Associação dos Engenheiros e Arquitetos (AEAJ), mostrar otimismo no setor de construção civil neste ano. Para Ricardo Perale, engenheiro civil e presidente da entidade, Jacareí vive um bom momento para o setor. Ele disse que espera um 2015 com resultados positivos, mesmo com a situação econômica do país apresentado indicadores ruins.

E se o poder público não puder colaborar, que pelo menos não atrapalhe a iniciativa privada em seus empreendimentos, que tem sido a grande responsável pelos indicadores positivos na economia local.

Em tempos de crise é sempre bom manter o otimismo e as expectativas positivas, pois assim, o desânimo não toma conta de todos. Diante do atual quadro da economia brasileira não dá para esperar muito para este ano, mas se não piorar, já está bom demais.

Agora, resta saber se a equipe econômica do governo federal vai saber surfar na ‘marolinha’ para atrair novamente os investidores e retomar o crescimento da economia, que está estagnada há um bom tempo. Está aí o setor industrial penando para fechar suas contas no positivo, mas a luz vermelha está acesa, qualquer movimento mal assimilado pelo mercado, a tendência é a situação piorar ainda mais.

O emprego industrial fechou 2014 no ‘vermelho’. Dados do Ciesp Jacareí mostraram que a microrregião, que abrange os municípios de Jacareí, Santa Branca e Igaratá, encerrou o ano passado com menos 400 postos de trabalho, uma variação de -3%. No Estado de São Paulo, a indústria demitiu 128,5 mil funcionários em 2014.

Na última terça-feira (3), outro levantamento apresentado revelou o cenário crítico do setor. Segundo a pesquisa ‘Indicadores Industriais’, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a indústria brasileira encerrou 2014 com a maior parte dos indicadores em queda. Em 12 meses, o faturamento real, horas trabalhadas e emprego recuaram em relação a 2013. As quedas foram, respectivamente, de 1,8%, 3,7% e 0,7%.

Segundo o gerente de Políticas Econômicas da CNI, Flávio Castelo Branco, a expectativa para os primeiros meses deste ano é a continuidade do cenário desfavorável. “As expectativas de que a economia reaja são relativamente distantes do mundo de hoje. O aumento da tributação e a elevação das taxas de juros agravam as dificuldades do setor industrial. Esperamos que [as medidas de ajuste fiscal] venham acompanhadas paulatinamente de medidas de mais estímulo”, disse. Castelo Branco acrescentou que uma possível reação da indústria só deve ocorrer a partir do segundo semestre.

E como a indústria é o ‘carro-chefe’ da economia de um país, se ela não estiver em pleno desenvolvimento, todos os demais setores são atingidos, o famoso efeito dominó. E como Jacareí não é uma ilha, a cidade sentirá o efeito da tal ‘marolinha’.

Que o otimismo da iniciativa privada local dos setores de habitação e construção se torne realidade ao longo do ano para que as contas fechem com saldo positivo.

O certo é que é preciso acreditar sempre, mesmo que o horizonte não esteja tão aberto e luminoso. Afinal, otimismo não faz mal a ninguém.

É a nossa opinião.

Publicidade
Compartilhe

Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

18 DEZ
Publicidade
Notícias

Blogs
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: