Terça-feira, 17 de Outubro de 2017 | você está em »principal»Notícias»Cidade
Publicado em 15/05/2017 às 10h05
Vereador diz que pagava ‘dízimo’ para trabalhar com colega do PSC

A Redação / Diário de Jacareí
Divulgação/CMJ
Abner de Madureira usou parte de seu tempo de dez minutos para, em nome dos demais parlamentares, se defender das críticas de Fernando da Ótica

O vereador Abner de Madureira (PR) acusou o colega Fernando da Ótica (PSC) pela suposta cobrança de um ‘dízimo’ de seus assessores no curso de seu primeiro mandato na Câmara Municipal. A denúncia foi apresentada durante o uso da Tribuna Livre na sessão da última quarta-feira (10), em Jacareí. Antes de se eleger vereador pela primeira vez, em 2016, Abner foi chefe de gabinete de Fernando da Ótica no período de 02 de janeiro de 2013 a 14 de setembro do mesmo ano, com vencimentos mensais de cerca de R$ 2 mil.

Abner de Madureira usou parte de seu tempo de dez minutos para, em nome dos demais parlamentares, se defender das críticas de Fernando da Ótica, que se mostrou contrariado após a rejeição de projeto de sua autoria na mesma sessão.

O vereador do PSC propunha a isenção de pagamento de tarifa da Área Azul Eletrônica para idosos e portadores de necessidades especiais em Jacareí, mas a matéria acabou rejeitada por todos os demais colegas por se tratar de iniciativa de competência do prefeito e não de vereador. A proposta já havia recebido parecer contrário do departamento jurídico da Câmara.

APOIO - Durante defesa de seu projeto, Fernando da Ótica exibiu um vídeo com depoimentos de apoio de populares à iniciativa e antecipou seu voto afirmando que “quem votasse contra estaria votando contra as famílias de Jacareí”. Essa postura irritou os demais vereadores que, ao mesmo tempo em que ocupavam a tribuna para elogiar a iniciativa, justificavam seu voto contrário afirmando se tratar de matéria ‘como vícios de iniciativa’, ou seja, de competência única e exclusiva do executivo.

Mais tarde, durante o uso da Tribuna Livre em que cada parlamentar tem dez minutos para discorrer sobre assuntos de sua livre escola, Abner de Madureira foi incisivo e fez a denúncia contra o colega, com o qual havia trabalhado como assessor em seu gabinete ainda no primeiro mandato de Fernando da Ótica como vereador, entre os anos de 2013 e 2016.

“Eu poderia usar meus dez minutos falando desse vereador aqui, mas eu sempre evitei polêmica; podem observar meu Facebook, eu não falo de ex-presidente da República, de ex-prefeito, de autoridades, mas apenas coloco as coisas que eu faço, divulgou minha história, vida minha vida, é o perfil da minha história, tenho esse lado que aprendi com meus pais. Eu poderia usar os meus dez minutos falando de algumas coisas, dentre elas, coisas que eu vivi durante oito meses dentro do gabinete dele, eu trabalhei com ele. Uma dessas coisas é cobrar o dízimo de seus assessores, pode ser que não cobre hoje, mas cobrava. Eu sou evangélico, membro de uma igreja, eu contribuía com uma parte na igreja e contribuía com outra dentro do gabinete, era dez por cento. Então, o que dizer de um vereador desses...”. Em seguida, pediu a Fernando da Ótica (que não estava no plenário) que se retratasse e disse que cada vereador tem a sua posição. “Não estou aqui para receber aplausos, só pra ficar bem na foto e votar a favor de um projeto que é inconstitucional”, pontuou Madureira.

DJ MEMÓRIA - Abner Rodrigues de Moraes Rosa, o Abner de Madureira, foi chefe de gabinete do vereador Fernando da Ótica no período de 02 de janeiro de 2013 a 14 de setembro do mesmo ano, na época com vencimentos mensais de R$ 1.927,80. Essas informações são públicas e podem ser consultadas por qualquer cidadão, respectivamente, nos Boletins Oficiais do Município dos dias 02/01/2013, 14/09/2013 e 21/12/2012.

O discurso do vereador Abner Madureira pode ser conferido na íntegra através do link http://www.jacarei.sp.leg.br/videos-sessao/15a-sessao-ordinaria-10-de-maio-de-2017/.

OUTRO LADO – O Diário de Jacareí procurou o vereador Fernando Ramos (PSC) durante todo o último fim de semana e na manhã desta segunda-feira (15), em seu gabinete, mas ele não foi encontrado para comentar o assunto.

COMISSÃO DE ÉTICA - A Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal informou que somente irá apurar a denúncia se algum vereador protocolar um pedido oficial para apuração do fato. A informação foi transmitida ao Diário de Jacareí pelo presidente da comissão, vereador Rodrigo Salomon (PSDB). “Seremos imparciais e cumpriremos o Regimento Interno da Casa sempre”, disse Salomon, reiterando que agirá “independentemente de partido”, finalizou.

Publicidade
Compartilhe

Relacionadas
Comentários (2)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

Adriano Noronha   5 mêses atrás
Tem que expulsar esse cara dai, Abner parabéns Deus e contigo, quero ver agora os outros vereadores fazerem sua parte a população não aceita isso.
Rafael   5 mêses atrás
Comissão interna? Espero que o MP apure essa situação.
17 OUT
Publicidade
Notícias

Blogs
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: