Publicidade
Sábado, 19 de Junho de 2021 | você está em »principal»Blogs»O Quinto Poder
Publicado em 09/04/2021 às 15h29
Árbitros de Jacareí


JOSÉ LUIZ BEDNARSKI

Francamente falando, a verdadeira 'Terra do Basquete' é Jacareí. A tradição afonsina no cestobol, entretanto, não impediu que o município escrevesse marcantes páginas na história do futebol brasileiro.

Jacareí tem tradição no microfone esportivo nacional, personalizado em grandes vultos como Darcy Reis, José Carlos Guedes, Angelo Ananias e Chagas e Silva. O radinho de pilha é responsável pela metade da emoção do jogo.

Também em campo sempre esteve a cidade bem representada, no Velho Continente (leva de craques que encantou a Grécia, no início do século) ou em relvas locais (Lino e Bruno Alves envergaram o manto Tricolor).

Contudo, em matéria de ludopédio, o grande forte daqui são os homens de preto. O apito brasileiro deve muito de seu prestígio e credibilidade à escola jacareiense de árbitros.

O ancestral e pioneiro de tanto sucesso é Emídio Marques Mesquita, de todos os tempos um dos maiores nomes da delicada função. Ele conseguiu a façanha de ser árbitro de nível internacional também no basquete.

Mesquita é de tradicional família nativa e, fora das quatro linhas, desempenhou notável trabalho de engenharia, participando em 1974 da construção da mais relevante ponte da malha viária central.

Para substituir à altura o mestre acima mencionado, anos depois, Edilson Pereira de Carvalho foi igualmente um personagem de destaque técnico no mister e sua rica experiência é uma lição de vida.

Foi ele quem incentivou o surgimento do terceiro homem de brilho como árbitro, o advogado Aurélio Sant'Anna Martins, atual presidente do sindicato da categoria no Estado de São Paulo.

Aurélio é seguro no processo decisório, enxerga o jogo com lucidez e é conhecido por tratar jogadores e membros de comissão técnica com apurado respeito, atraindo para si igual tratamento.

Ele se esmera em orientar jovens conterrâneos a ingressar na senda da mãe xingada. Os moradores jacareienses são vocacionados: cordiais, confiantes e acostumados a decisões rápidas.

A quarta geração de árbitros de origem geográfica consagrada há de confirmar as tradições aqui brotadas. Só que dessa vez, será representada por alguém cunhado à tomada decisória com auxílio do VAR.

E, mais um turno, o distintivo da urbe restará assinalado.

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

19 JUN
Publicidade
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
O Quinto Poder

Coluna assinada pelo Promotor de Justiça da Cidadania, José Luiz Bednarski. Uma abordagem apartidária, com discussão aberta dos assuntos de interesse geral; o amadurecimento paulatino da cidadania, a força da população em diálogo com órgãos independentes representativos, como MP, Defensoria Pública e outras instituições criadas ou fortalecidas a partir daConstituição de 1988.


E-mail do autor: joseluizbednarski@gmail.com
Arquivo
Publicidade
14/01/2021
Santos e Palmeiras disputam a final da Taça Libertadores no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã. Na sua opinião, qual dos dois será o campeão?

Nenhuma enquete encontrada!

Logos e Certificações: