Quinta-feira, 19 de Julho de 2018 | você está em »principal»Notícias»Editorial
Publicado em 08/12/2017 às 14h49
O desamor nos tempos da cólera
A Redação / Diário de Jacareí

Foi aprovado em primeira discussão, na quarta-feira (6), o orçamento municipal para 2018: R$ 1,05 bilhão (7,8% acima de 2017), embora estejamos em crise e o futuro próximo ser nebuloso. A cifra recorde parece não preocupar o prefeito Izaias Santana (PSDB) nesse primeiro orçamento elaborado pelo seu governo. Ele aposta na credibilidade da transparência nos gastos.

Apesar do otimismo, vivemos ‘o desamor nos tempos da cólera’ contra o qual urgem atitudes eficazes, pois não faltam ‘desamantes’ para complicar. A equipe palaciana precisa de geral entrosamento para evitar falhas que minem a imagem do governo.

Dias atrás, por exemplo, fios arrebentados de postes da Rua Antônio Afonso esquina com XV de Novembro obstruíram 20 metros de calçada por uma semana. Pedestres tiveram de desviar andando pelo leito dos carros naquele trecho movimentado de Jacareí. Secretarias afins nada fizeram para solucionar a situação e restabelecer a segurança no trecho. Aliás, fios abandonados a pender de postes são comuns pela cidade.

Já o vereador Rodrigo Salomon (PSDB) conseguiu aprovar um projeto, na mesma sessão, que expande a lei do silêncio obrigatório para além da região central, a fim de acabar com a algazarra hoje solta nos bairros. Mas, nada poderá conseguir se não houver fiscalização comprometida para fazer cumprir a nova lei.

Templos religiosos, por exemplo, que poderiam ser ‘auto fiscalizadores’, até por ideologia, multiplicam-se livremente pela cidade, comprometendo o silêncio obrigatório. No final da semana passada, uma gincana estourava os tímpanos de quem estivesse ao lado do Hospital 24 horas, na mesma Rua Antônio Afonso (onde também se situa a Santa Casa), onde, a rigor, nem carros podem buzinar.

Motos com escapamentos amplificados, e abusando do sinal vermelho e da contramão, fazem a festa. Até que seria fácil persegui-las pelo ronco infernal que produzem e enquadrá-las na lei. Mas, quem está disponível para tal?

A par disso, a oposição ‘mordida’ começa agir nas sombras das redes sociais. O Ministério Público recebe denúncias anônimas de supostas irregularidades administrativas e por aí vai. A população quer mais firmeza na busca de uma cidade melhor, e não apenas feiras gastronômicas, cervejas coloridas e bolinho caipira.

É a nossa opinião.

Publicidade
Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

19 JUL
Publicidade
Notícias

Blogs
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: